Error
  • Português (Brasil)
  • English (United Kingdom)
  • Deutsch (DE-CH-AT)
  • Español(Spanish Formal International)
  • Italian - Italy
Intercâmbio.
Wednesday, 18 April 2012 15:34

Prefeita de Salvador do Sul/RS encaminha intercâmbio com cidade alemã.

        Salvadorenses fortalecerão laços com Dickenschied, terra do primeiro colonizador.
       

 

Mesmo em férias, a prefeita de Salvador do Sul, Carla Maria Specht (PPS), tem tratado de assuntos de interesse do município durante viagem que realiza à Alemanha. Uma conquista significativa e de importância histórica para os salvadorenses já está, praticamente, assegurada: foi acertado um intercâmbio de Salvador do Sul com a cidade alemã de Dickenschied, terra natal de Peter Heck, simplesmente, o primeiro colonizador das terras que hoje pertencem ao território salvadorense.

A pareceria foi acertada em encontro com o prefeito Karl-Wilhelm Bender, durante uma festejada recepção à prefeita salvadorense por autoridades locais. Cercados de historiadores, Carla e Bender conversaram bastante sobre a origem alemã de Salvador do Sul.

Relatos antigos indicam que Peter Heck deixou a Alemanha ainda criança e que, depois de viver em São José do Hortêncio e ter casado com Helena Goelner, mudou-se para Júlio de Castilhos, em 1855. De lá, ele ajudou a comercializar a área da colônia.

Uma grata surpresa para Carla Specht acabou sendo o encontro com um outro Peter Heck, descendente direto do imigrante, morador da área central da cidade. E foi este Heck, com seus pais, que abriu parte da história do imigrante, deixando evidente que ele fez do Brasil seu lar, sendo, inclusive, sepultado em São José do Hortêncio.

A cidade de Dickenschied, que fica na famosa região do Hunsrück, não é grande, tendo menos de 800 moradores. A manutenção de sua história, iniciada no século XII, é destaque, tanto que muitas casas se mantêm de pé em meio às estreitas ruas. O que era um curral, hoje é corpo de bombeiros. O que já foi estábulo, hoje foi reformulado e é centro cultural. Tudo tem serventia apesar dos anos.

Todavia tem uma tecnologia bastante avançada no que diz respeito a tratamento de dejetos, à área ambiental e produtos relacionados à informação.

O Intercâmbio
O prefeito alemão, surpreso com a história da colonização no Brasil e a manutenção desta cultura, ficou convencido de que vale a pena manter intercâmbio com Salvador do Sul. O desejo de consolidar o projeto é tanto que levará a iniciativa à câmara de vereadores local na certeza de aprovação, já que boa parte dos vereadores esteve no encontro com Carla Specht. Os interesses brasileiros também estiveram representados pelos alemães Joseph Lauer e Freimut Stephan, que conhecem as terras gaúchas.

A grande vantagem do intercâmbio está no resgate cultural e na divulgação das tecnologias alemãs. “O Brasil tem vários pontos à nossa frente, nós estamos melhor em outros, e isso é bom para ambos porque se pode dividir conhecimentos”, destacou Freimut, falando das escolas de tempo integral como um grande diferencial no nosso país.

Para que o intercâmbio seja confirmado, é necessário que as duas câmaras de vereadores e os dois prefeitos digam sim, e, como isso não representa custos para as prefeituras, o intercâmbio deverá ser mantido. “É possível ter um pedaço de Salvador do Sul na Alemanha e vice-versa”, afirmou a prefeita Carla.

O Karl-Wilhelm Bender e Heck foram convidados a visitar Salvador do Sul, quem sabe em outubro, para firmar o intercâmbio.

Fonte: www.fatonovo.com.br

Cleo Meurer
This e-mail address is being protected from spambots. You need JavaScript enabled to view it

 

Sponsorship

Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner

Contador

2176618
HojeHoje0
OntemOntem0
Essa semanaEssa semana0
Esse mêsEsse mês0
TudoTudo2176618